Paróquia Nossa Senhora das Graças
 
 ARTIGOS
Ver todos
 DESTAQUES
 
 
FOTOS EM DESTAQUE
Ver todas
 
 CADASTRE-SE
Cadastre seu e-mail para receber atualizações do nosso site:
 
 
 
CELEBRANDO OUTUBRO...falando um pouco das crianças!
Imagem
Como é gostoso comemorar o dia das crianças! Muita brincadeira e presentes!
Mas… esse dia não é importante só por causa disso e sim porque chama a atenção das pessoas para a importância de valorizar essa fase da vida e dar apoio, educação e boa formação para as crianças.
As primeiras reflexões sobre a importância de dar mais atenção à infância e garantir os direitos das crianças ocorreram em 1924, ano em que então chamada “Liga das Nações” fundou a “Declaração dos Direitos da Criança” para embasar os cuidados especiais que deveriam ser tomados em relação a todas as crianças diante da vulnerabilidade do ser humano nessa faixa etária.
A partir dessa declaração surgiram atos legais de extrema importância a favor da criança, como os que proibiram o trabalho infantil e a violência contra a criança.
Já no ano seguinte durante a Conferência Mundial pelo Bem-estar da Criança, realizada em Genebra, Suíça, ficou estabelecido que o dia 1º de junho seria o Dia Internacional da Criança. A partir de 1959, também na Assembleia Geral das Nações Unidas ficou estabelecido que cada país deveria ter sua própria data para comemorar o dia das crianças.
No Brasil a data que ficou estipulada, desde 1924, foi o dia 12 de outubro como sendo o dia da criança. A escolha não podia ter sido melhor, uma vez que se comemora, nesta mesma data, o dia da Padroeira do Brasil NOSSA SENHORA APARECIDA! Aquela que proteja a todos nós, sob seu manto sagrado, especialmente as crianças do Brasil.
No mundo há aproximadamente 2 bilhões de crianças! Muitas, não??? E será que todas vivem de forma igual a você? Pode ter certeza que não!
Assim como você cresce e se desenvolve em uma sociedade com uma cultura específica, há crianças que se desenvolvem em diversas outras culturas, com costumes e rotina diferentes da sua. Além disso, o clima e os recursos naturais entre outros fatores também são determinantes do estilo de vida em cada país. Para tanto, foram estabelecidos para o mundo todo, o DIREITO UNIVERSAL DA CRIANÇA (20/11/1959):
1) Toda criança tem direito à igualdade, sem distinção de raça, religião ou nacionalidade.
2) Toda criança tem direito à especial proteção para o seu desenvolvimento físico, mental e social.
3) Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.
4) Toda criança tem direito à alimentação, moradia e assistência médica adequadas para a criança e a mãe.
5) Toda criança tem direito à educação e a cuidados especiais para a criança física ou mentalmente deficiente.
6) Toda criança tem direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade.
7) Toda criança tem direito à educação gratuita e ao lazer infantil.
8) Toda criança tem direito a ser socorrido em primeiro lugar, em caso de catástrofes.
9) Toda criança tem direito a ser protegido contra o abandono e a exploração no trabalho.
10) Toda criança tem direito a crescer dentro de um espírito de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.
A Igreja católica no Brasil, luta por estes e outros direitos da criança, através da PASTORAL DA CRIANÇA.
A Pastoral da Criança é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, vinculada à Comissão Episcopal para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, que tem como objetivo a promoção do desenvolvimento integral de crianças entre 0 e 6 anos de idade em seu ambiente familiar e em sua comunidade. A sua atuação tem caráter ecumênico, atendendo pessoas de todos os credos e etnia e foi criada para diminuir a mortalidade infantil.
Os voluntários da pastoral da criança, membros da própria comunidade, acompanham as famílias assistidas. Procuram orientar sobre seus direitos e deveres, buscando uma melhor qualidade de vida.
Em relação às gestantes, desenvolvem o acompanhamento do desenvolvimento do bebê a cada trimestre da gravidez, identificando possíveis situações de risco à gestação. Consciencializam a gestante, preparando-a para o parto e os cuidados pós-parto, informando sobre o aleitamento materno, vacinação e outros cuidados para o desenvolvimento da criança, além de fornecer apoio psicológico.
O acompanhamento das crianças se dá através de visita periódica durante as quais trabalha-se a consciencialização da família sobre seus direitos e deveres, sobre o desenvolvimento infantil, do apoio ao aleitamento materno, de orientações sobre higiene e saúde, vacinação, acompanhamento nutricional, prevenção e tratamento da diarreia e de infecções respiratórias e identifica-se sinais de risco para a saúde.
Ações complementares são desenvolvidas no sentido de melhorar as condições das famílias, como estímulo à alfabetização e escolarização dos adultos e ações de geração de renda. Além disto, busca-se o controle social das políticas públicas, atuando junto aos Conselhos Nacional, Estaduais e Municipais de Saúde, Direitos da Criança e do Adolescente, segurança alimentar, entre outros.
Parabéns a todas as nossas crianças. Que não lhes falte um verdadeiro lar e um governo que também zele por elas. Que Nossa Senhora Aparecida as proteja!!!!!
 
Voltar
Imprimir
Comentar
Página Principal
Divulgação:
 
 ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Ver todas
 
DESTAQUES
 
 
VÍDEO EM DESTAQUE
Ver todos
 
PESQUISAR NO SITE
Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 
 
Paróquia Nossa Senhora das Graças - Fone: (19) 3824-1156 - Rua Rio de Janeiro, 70 Centro - Águas de Lindóia (SP)